Domingo, 4 de Maio de 2008

Novas Fotos do Miminho!

  

publicado por . às 14:36
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
Segunda-feira, 24 de Dezembro de 2007

Feliz Natal!

publicado por . às 18:09
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
Terça-feira, 18 de Dezembro de 2007

Video do Miminho!

   

publicado por . às 13:03
link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 1 de Agosto de 2007

Fotos!

  

publicado por . às 23:06
link do post | comentar | ver comentários (8) | favorito
Segunda-feira, 23 de Abril de 2007

Perigos para os gatos!

 Dentro de casa o gato estará sempre seguro. Certo? Nem sempre... Muitas vezes o perigo espreita nos lugares mais inocentes. Um desinfetante mal fechado que é derrubado no chão, um insecto apetitoso porém peçonhento, uma planta ornamental porém venenosa, tudo isso são coisas que podem aparecer no caminho de qualquer animal, mesmo os que vivem na segurança de um lar. Gatos não lêem rótulos de remédios nem estudam jardinagem; não fizeram biologia muito menos são capazes de saber a diferença entre um remédio que cura e um que pode matar.  Gatos não sabem que podem morrer quando pulam atrás de uma borboleta por uma janela aberta, ou quando adormecem no parapeito de uma sacada. É nosso dever como donos responsáveis, estar sempre atentos a esses pequenos pormenores da vida doméstica que podem fazer a diferença entre a vida e a morte do animal. Conheça alguns perigos que espreitam o gato em sua própria casa:

 

     Na cozinha: 

  • Todo cuidado é pouco ao cozinhar com gatos por perto. Mantenha-os longe do fogão e os cabos das panelas virados pra dentro;
  • Antes de fechar a geladeira, verifique se seu gato não entrou. Por incrível que pareça, há casos de bichanos gulosos que ficam trancados em geladeiras durante horas, até serem encontrados por seus donos.

 

 

     Na dispensa: 

  • Produtos de limpeza devem ser colocados bem longe das visitas felinas;
  • Ao limpar a casa todo cuidado é pouco.  Desinfetantes podem ser um perigo mortal para o gato. Nunca deixe que ele pise em um assoalho molhado com produtos químicos ou cera;
  • Verniz ainda úmido é extremamente perigoso porque pode aderir as patas dos gatos e penetrar na corrente sangüínea, causando a morte;
  • Especial atenção aos produtos de limpeza ou inseticidas que contenham álcali, ácido, petróleo, organofosfatos, metaldehyde e carbamatos;
  • Não borrife nenhum produto em aerossol no recinto onde fica o gato ou sua comida.  As partículas se espalham sem serem vistas, colocando em risco a vida do gato se por acaso se depositarem no comedouro ou bebedouro.

 

     Na casa de Banho: 

  • Jamais deixe seu gato beber água do vaso sanitário, especialmente se utilizar produtos desinfetantes como saches, etc;
  • Alguns medicamentos humanos podem ser mortais para gatos, e outros só podem ser usados sob estrito controle veterinário.  Substâncias como antidepressivos, sedativos ou ansiolíticos podem provocar arritmias cardíacas fatais, assim como drogas como a maconha e o ecstasy.

 

 

    Cuidado com produtos para animais: 

  • Mesmo produtos para animais podem ser extremamente tóxicos para gatos.  Examine o rótulo de sabonetes e xampus antes de usar.  Se eles contém cypermetrina ou carbamatos (carbaril), ESQUEÇA;
  • O mesmo vale para as coleiras anti-pulgas. Elas só são boas para cachorros; em gatos, podem causar lesão no sistema nervoso central e morte por parada respiratória;
  • O uso indiscriminado de produtos veterinários pode levar o animal a ter sérios problemas de saúde e lesões irreversíveis.  Colírios contendo cortisona devem ser evitados, pois se houver uma lesão de córnea, por menor que ela seja, a cortisona irá agravar muito o problema;
  • Da mesma forma, segundo a própria Bayer, o uso do medicamento Baytril pode causar cegueira em gatos, se administrado numa dosagem acima de 5mg/kg/dia;
  • Um dos remédios contra sarna mais utilizados em cães, o Ivomec, pode ser FATAL em gatos.  Existem muitas outras alternativas no mercado, não permita o uso da ivermectina!

 

    Insectos e animais peçonhentos 

  • Picadas de abelhas, marimbondos, vespas, formigas ou o contacto com alguns tipos de lagartixas geralmente causam apenas irritação local, dor, prurido e inchaço na área atingida, mas em alguns animais alérgicos, podem causar reações mais graves como dificuldade para respirar, choque, vômitos, diarréia e coma.  A qualquer um destes sinais, corra para o veterinário mais próximo;
  • Todo cuidado é pouco em locais que são infestados de cobras, escorpiões e aranhas venenosas.  Se o gato for picado por um destes animais, o socorro tem que ser imediato.

 

 

    Síndrome da queda dos edifícios 

  • Coloque telas nas janelas – gatos NÃO tem 7 vidas. A “síndrome dos edifícios” – gatos que caem de grandes alturas – é uma emergência comum no mundo todo.

 

     fonte: Amiguinho Gato

publicado por . às 16:13
link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 12 de Abril de 2007

Wallpapers!

   

  

publicado por . às 16:11
link do post | comentar | favorito
Sábado, 31 de Março de 2007

Fotos do Miminho!

  

publicado por . às 16:56
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Quinta-feira, 29 de Março de 2007

Higiene dos Gatos!

O gato é um animal extremamente limpo. Se o seu gato está a fazer as necessidades fora da caixa, algum problema existe. Pode ter comprado a areia errada, pode o gato estar doente, pode estar perturbado pela chegada de um outro animal, pode estar perturbado com a saída ou entrada de uma pessoa na familia, etc. Deve consultar o veterinário. Pode levar o gato imediatamente após ter feito fora do sitio, á caixa própria para lhe mostrar que é ali que tem que fazer. Também pode acontecer que o gato se tenha assustado e por isso tenha feito fora do sitio, por isso, se não se repetir, não deve ficar chateado com o gato.

 

 

fonte: Mundo dos Animais

publicado por . às 17:04
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Terça-feira, 27 de Março de 2007

Educar um gato!

Depois do gato estar habituado a si e á sua casa, começa a fase da educação.
Basicamente, não se deve educar um gato, o que até é por vezes considerado como sendo contra a natureza dos gatos. No entanto, há certas regras básicas que o gato deve conhecer e aprender.  Os gatos só aprendem com a experiência, associando um acontecimento positivo ou negativo a uma determinada situação. Deste modo, o castigo deve ser aplicado de imediato, castigar depois é inútil, porque o gato não vai saber porque motivo está a ser castigado. Quando o gato faz algo bom, deve-se acaricia-lo ou dar-lhe uma guloseima. Se faz algo de mal, deve-se castiga-lo logo na altura. Mas nunca lhe bata com folhas de jornal, o gato não pode perceber que está a ser castigado por si. Ele tem que ter a ideia de que o que fez tem consequências desagradáveis, por isso o melhor é assustá-lo. Por exemplo, agitar um molho de chaves quando apanhar o gatinho a arranhar o sofá vai desencorajar o gato de voltar a arranhar o sofá. Bater palmas com força ou pulverizar com água são também óptimos métodos de castigo. Se o gato perceber que está a ser castigado por si, vai evitar o contacto consigo, mas vai repetir as asneiras.

Fonte: Mundo dos Animais

publicado por . às 16:03
link do post | comentar | favorito
Sábado, 24 de Março de 2007

Fotos do Miminho!

img488/9765/miminhoxt3.jpg

img488/7470/miminho2ay4.jpg

publicado por . às 17:46
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Domingo, 18 de Março de 2007

Wallpapers!

  
publicado por . às 18:42
link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 13 de Março de 2007

Um mundo mais seguro para um gato!

A esperança de vida de um gato que vive dentro de casa ronda os 12 anos, podendo mesmo chegar aos 20. O gato que vive no exterior leva uma vida muito mais arriscada, estando exposto a uma série de potenciais acidentes e doenças mortais. A esperança de vida desce dramaticamente, vivendo de 1 a 5 anos. A imagem que o gato projecta de animal independente e auto-suficiente é na realidade uma fachada. Eles são especialmente vulneráveis e obviamente precisam dos seus donos para sobreviverem e viverem um vida longa e feliz.
Este é o motivo pelo qual se aconselha os donos a manterem os amigos felinos dentro de portas. Alguns preferem no entanto manter o seu gato no exterior ou porque não é possível mantê-los em casa ou porque acham que este será mais feliz ao ar livre. Se o seu gato vive no exterior é importante tomar as medidas necessárias para tornar o seu "mundo" o mais seguro e confortável possível.

Um abrigo confortável
Em períodos de mau tempo (frio, chuva, etc.) é muito importante disponibilizar ao seu gato acesso fácil a um abrigo. Assim, caso não possa ou não consiga trazê-lo para dentro de casa, ele terá sempre um sitio onde se poderá abrigar. Soluções possíveis podem ser versões mais pequenas de casotas para cão, acesso à garagem ou arrumos. Se não o fizer ele procurará abrigo em sítios potencialmente perigosos. Como qualquer amante de gatos sabe, estes adoram o quentinho. Muitas vezes acabam por se abrigar junto do motor de um carro e podem-se ferir com gravidade ou mesmo morrer quando o carro é posto a trabalhar. O secador de roupa também é um sitio potencialmente perigoso.

À prova de gato!
Antes de dar acesso ao Tareco a uma garagem ou arrumos, certifique-se que esta está "à prova de gatos". Produtos químicos (gasolina, detergentes, etc.) deverão estar for a do seu alcance. Muitos animais morrem anualmente por ingestão de produtos químicos tóxicos.

O seu jardim também deverá ser cuidadosamente inspeccionado para prevenir eventuais acidentes. Existem muitos produtos utilizados na manutenção do seu jardim que poderão ser letais para o bichano como por exemplo:

- Pesticidas
- Herbicidas
- Veneno para ratos


Tente sempre utilizar alternativas não tóxicas (para o gato!). Algumas plantas, aparentemente inofensivas, podem ser mortais se forem ingeridas pelo seu animal (ex. Rododendros e Narcisos).
Se for possível mantenha o gato dentro do seu jardim, tapando buracos na vedação ou possíveis locais que ele poderá usar para sair.

Plano de vacinação
Essencial para qualquer gato (quer viva dentro ou for a de casa) o plano de vacinação é vital para proteger o animal de um conjunto de doenças mortais. Vivendo no exterior o seu gato sofre obviamente um risco maior de as contrair, muitas vezes em zaragatas ou durante o acasalamento. As vacinas protegem contra algumas doenças, sendo as mais importantes a coriza, panleucopénia, leucemia e raiva.

A castração
Embora obviamente não torne o seu animal imune a atropelamentos, ataques de outros animais ou pessoas e doenças, a castração diminui drasticamente as probabilidades de tal acontecer. O seu instinto de acasalamento e territorial fica atenuado e o Tareco não tem vontade de sair para procurar zaragatas ou perseguir as gatas lá do bairro! Para alem disso impede o nascimento descontrolado de gatinhos que na maior parte das vezes nascem na rua e acabam mortos ou num canil.

Identificação
O seu gato deverá usar sempre uma coleira identificativa. A coleira deverá ser leve e adequadamente ajustada para não apertar o pescoço ou ficar demasiado larga (para evitar que ele fique preso a algum sitio quando trepa). Muitas vezes esta identificação é o seu bilhete de volta, caso ele se perca. A coleira deverá ter alguma identificação (nº de telefone) que permita o contacto com o dono.

Para lutar contra o abandono de animais e também para em caso de roubo poder legalmente ter uma prova da propriedade do animal, é importante fazer a aplicação de um Microship identificativo.

Tomando estas precauções pode diminuir drasticamente os perigos que o gato corre quando vive no exterior, contribuindo para que viva uma vida longa e feliz.

fonte: Arca de Noe

publicado por . às 19:18
link do post | comentar | favorito
Sábado, 17 de Fevereiro de 2007

Jamelia despe-se pelos animais!

 Jamelia seguiu recentemente o exemplo de celebridades como Pamela Anderson ou Kim Basinger e posou nua para uma campanha da PETA, uma organização de defesa dos direitos dos animais. «Decidi despir-me para a PETA porque fui informada acerca da maneira desumana com que tratam os animais para usarem a sua pele e penso que é nojento», disse Jamelia. Afirmando-se contra o fabrico de vestuário e acessórios usando pele verdadeira, a cantora acrescentou: «Se acham que têm um coração, então não vistam peles».

publicado por . às 16:19
link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 16 de Fevereiro de 2007

Wallpapers!

  
publicado por . às 19:07
link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 22 de Janeiro de 2007

Christina Aguilera em defesa da ética no tratamento aos animais

Christina Aguilera recebeu uma carta da organização Peta. O motivo? A cantora teve de substituir a estola de pele de raposa que usava na nova turnê do álbum "Back to Basics". A pop star já havia pedido para o estilista Roberto Cavalli, que cuida do seu figurino, para usar peles falsas. Mas parece que Cavali não deu atenção.O estilista já foi alvo de protestos pela organização em seus desfiles. A estola foi trocada por outra de pele falsa, e Christina recebeu um e-mail do Peta agradecendo.

fonte:ego

publicado por . às 11:26
link do post | comentar | favorito
Domingo, 21 de Janeiro de 2007

Fotos Animais!

       

**Que lindos e fofinhos**

publicado por . às 19:38
link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 18 de Janeiro de 2007

Curiosidades sobre Gatos!

 

Curiosidades sobre gatos Os gatos são animais fascinantes e místicos. Existe muito a dizer sobre este animal e deixamos aqui algumas curiosidades que tentam desvendar algumas das questões mais engraçadas sobre estes bichinhos.

· O Maicis, antecessor genético dos gatos, era um pequeno animal que vivia em cima de árvores há 40/50 milhões de anos atrás.

· Os antigos Egípcios tinham pelos gatos uma adoração como se fossem Deuses.

· Os gatos foram domesticados no Antigo Egipto, há mais de 4000 anos atrás.

· No Antigo Egipto, matar um gato era um crime punido com a morte.

· Ainda no Antigo Egipto, eram feitas múmias de gatos que eram colocadas em túmulos juntamente com ratinho embalsamados. Numa antiga cidade foram encontradas 300.000 múmias de gatos.

· A região do cérebro responsável pelas emoções é igual nos homens e nos gatos.

· O cérebro do homem é muito mais parecido com o do gato do que com o do cão.

· Contrariamente ao que a maioria das pessoas pensa, cortar as unhas aos gatos é algo muito diferente do que por exemplo, cortar as unhas a um cão. no caso dos gatos isto implica a amputação da primeira junto do dedo dos gatos, o que é muito doloroso. É por esta razão que tal prática é proibida em muitos países. Se quiser saber mais sobre este assunto pode aceder ao site www.stopdeclaw.com

· Os gatos têm especial preferência por nomes terminados no som “i”.

· Quando sente muita dor, o gato treme.

· O ronronar pode ser um sinal de medo ou de dor, além da típica associação a alegria e prazer.

· Os bigodes do gato servem para ele medir as distâncias e são um total de 24, agrupados de 4 em 4.

· A audição dos gatos é muito mais sensível do que a nossa porque os seus ouvidos afunilados servem como que de megafone que canaliza e amplifica os sons. Assim, os gatos conseguem ouvir até 65 khz (kilohertz), e os homens apenas até 20 khz.

· Só com cerca de duas semanas de vida é que os gatos já ouvem bem e os seus olhos abrem por volta do sétimo dia.

· Enquanto o Homem possui cerca de 5 a 20 milhões de células olfactivas, os gatos possuem cerca de 60 a 80 milhões! Além destas células existe um outro orgão que serve a mesma função olfactiva e que está situado no céu da boca, que é o orgão de Jacobson. É um analisador de odores que é activado quando o gato sente odores fortes.

· Os gatos têm apenas 30 dentes, enquanto os cães têm 42. Os dentes de leite são substituídos pelos permanentes, por volta dos 7 meses de idade.

· Já alguma vez viu um gato a cheirar um flor? De facto, eles gostam muito de cheiros de loções e perfumes e tentam não perder uma oportunidade para sentir tais aromas!

· Enquanto o homem possui 206 ossos os gatos possuem 245.

· Os gatos possuem mais 5 vértebras que os humanos; são 30 no seu total.

· O gato usa a cauda para se equilibrar.

· Cerca de 10% dos ossos do gatos está situada na cauda, de tal modo que o equilíbrio seja assegurado.

· A cauda é um termómetro do estado de humor do gato. E a propósito de cauda, o gato doméstico é o único capaz de andar com a cauda erecta.

· Os gatos domésticos detestam limões, laranjas ou qualquer outro citrino.

· Ao afiarem as garras, os gatos deixam um sinal porque têm glândulas nas patas que segregam uma substância, que serve como de aviso para os outros gatos que lá estiverem. Mas não é só nas patas que existem estas glândulas. Elas existem também na face, no pescoço, nos ombros e na cauda.

· Após uma refeição, os gatos lavam-se imediatamente. Porquê? É o instinto de sobrevivência que os leva a agir de modo a que os predadores não sintam o odor da comida e possam atacá-los.

· Os gatos são os mamíferos com os olhos maiores, proporcionalmente ao tamanho do corpo.

· Os gatos não conseguem ver na escuridão completa.

· Os gatos sempre foram conhecidos pela grande capacidade visual mas qualquer coisa num raio inferior a 15 cm torna-se muito desfocada.

· Os gatos vêem melhor à noite, quando comparados com os humanos porque apenas precisam de 1/6 da luz que o Homem precisa. Mas para conseguir ver com pouca luz, ele prescindiu de conseguir ver os pequenos detalhes, vêem-nos desfocados.

· O campo de visão de um gato é de 185 graus.

· Por serem muito sensíveis à luz, os seus olhos adquiriram pupilas verticais que quando estão totalmente aberta, ocupam uma área proporcionalmente maior do que a pupila humana.

· Ao fundo dos olhos, os gatos possuem uma camada de células designadas de “tapetum lucidum” que servem para que após a absorção da luz, esta seja reflectida através dessas mesmas células de volta para a retina fazendo com que os receptores que não tenham captado a luz, o possam fazer agora. Assim, a capacidade dos receptores da retina é amplificada em 40%. Podemos então dizer que os gatos vêem bem no escuro porque os seus olhos reflectem a luz, funcionando como pequenos faróis!

· Ainda que alguns estudos defendam que os gatos sejam daltónicos, outros vêem afirmar que os gatos conseguem distinguir nitidamente o amarelo, o verde e o azul.

· Apenas um em cada mil gatos cor-de-laranja é fêmea.

· O QI dos gatos só é ultrapassado (no reino animal) pelo dos macacos e dos chimpanzés.

fonte: arca de nóe

publicado por . às 11:50
link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 21 de Dezembro de 2006

Miminho quando era bébé!

000fhrys

000fp3yk

000fqsw2

000fk8cp

publicado por . às 15:14
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Maio 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30
31


.posts recentes

. Novas Fotos do Miminho!

. Feliz Natal!

. Video do Miminho!

. Fotos!

. Perigos para os gatos!

. Wallpapers!

. Fotos do Miminho!

. Higiene dos Gatos!

. Educar um gato!

. Fotos do Miminho!

.arquivos

. Maio 2008

. Dezembro 2007

. Agosto 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

.links

Estadisticas y contadores web gratis
Oposiciones Masters














Estrelas Disney



.Votações

O que achas deste blog?
Muito Bom
Bom
Razoavel
Mau
Muito Mau

Qual o teu animal de estimaçao preferido?
Gato
Cão
Peixe
Hamster
Tartaruga
Passaro
Outro



Link-me!




blogs SAPO